Santo Antão: Produtores do grogue insistem na criação da delegação do IGAE para reforço da fiscalização

Santo Antão: Produtores do grogue insistem na criação da delegação do IGAE para reforço da fiscalização

Os produtores do grogue em Santo Antão pedem a abertura de uma delegação da Inspecção-geral das Actividades Económicas (IGAE) nesta ilha, para o reforço da fiscalização, numa altura em que decorre o período da fabricação do grogue.

Alguns produtores, abordados pela Inforpress, denunciaram o facto de existir ainda “muita gente” que continua a produzir aguardente de má qualidade, por “falta de fiscalização”, pelo que defendem “a presença permanente” dos inspectores do IGAE, nesta ilha.

 

“A falta de fiscalização tem facilitado aqueles que continuam a produzir aguardente sem qualidade, com a utilização do açúcar e de outros produtos prejudiciais à saúde das pessoas”, alertou o produtor João Ferreira.


Este produtor reconhece que tem havido “alguma fiscalização” mas “ainda insuficiente” para obrigar a que “a lei do grogue seja cumprida por todos”.


No entender dos produtores do grogue “há a necessidade de uma fiscalização mais permanente” por parte do IGAE, que passará pela criação de uma delegação dessa instituição nesta ilha.


Santo Antão registou, este ano, “uma boa produção da cana-de-açúcar” nos três concelhos desta ilha, graças às chuvas ocorridas em Setembro do ano passado, segundo os agricultores.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us