São Vicente: Associação “Alt Bomba Unid” desenvolve trabalho social com 30 crianças – Responsável

O presidente da Associação Comunitária Alt Bomba Unid disse hoje, no Mindelo, que a associação tem desenvolvido um trabalho social e educativo com cerca de 30 crianças moldando-as para serem uma comunidade “saudável e proactiva”.

Em declarações à Inforpress, Aldevino Fortes disse que, desde a sua criação, a associação tem apostado no trabalho social com crianças dessa comunidade.  Neste momento, avançou, a sede do Alt Bomba Unid (Alto Bomba Unido, em português) acolhe três dezenas de crianças que, além de atividades recreativas, desportivas e culturais, beneficiam de formação através da qual são sensibilizadas para que possam atuar de forma “positiva” na sociedade.

“Queremos crianças que fazem algo para a sua comunidade, para a sua ilha ou para o seu país. Então, mostrar-lhes qual é o caminho que queremos, com atividades desportivas, culturais, de sensibilização, campanhas de limpeza e sempre fazemos questão de lhes dizer que para conseguirem algo da associação têm de fazer algo de bom para si e para a comunidade”, explicou.

Apesar de ser uma comunidade carente, a ideia de Aldevino Fortes e dos demais membros da associação é que essas crianças tenham a consciência de que é preciso a participação de todos em busca de benefícios sociais, mas também de igualdade.

Isto, explicou, numa tentativa de reverter o “assistencialismo que já está enraizado nos mais velhos da comunidade e cuja mentalidade é difícil de moldar”.

“Temos um projeto com um grupo em que as crianças das comunidades de Alto Bomba e Cabouco Vermelho recebem materiais escolares provenientes de nossos parceiros nos Estados Unidos da América. Mas para isso, esses alunos têm de transitar de ano, porque se não transitarem não terão direito a materiais. É uma forma de mostrar que o esforço é compensatório e que toda a gente tem de fazer por merecer”.

Conforme o responsável, é com foco nesta consciência cidadã que a associação promove o seu clube de leitura. Trata-se, acrescentou, de um projeto que começou como uma biblioteca comunitária na praça daquela comunidade, mas foi repensado e reestruturado e passou a funcionar na sede da associação.

“Inicialmente era uma biblioteca comunitária e usávamos o espaço da pracinha. Mas, as pessoas começaram a usar a praça para outras coisas, paramos com a atividade e resolvemos criar uma espécie de clube de leitura através do qual disponibilizamos livros escolares e de vários géneros. As crianças e adolescentes podem levar os livros para casa e devolver depois”, adiantou, informando ainda que a associação oferece também internet gratuita para as crianças desenvolverem pesquisas, aulas de desenho, que funciona todos os sábados e aulas de futebol, aos domingos.

A Associação “Alt Bomba Unid” foi criada em 2020 após o início do programa de reabilitação do bairro, desenvolvido pelo Ministério das Infraestruturas, Habitação e Ordenamento do Território com o objetivo de superar os problemas sociais, através de atividades desportivas, recreativas, culturais e formativas, com foco nas crianças e jovens da comunidade.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest