São Vicente: Liceu José Augusto Pinto comemora 26º aniversário com gala beneficente para apoiar alunos mais necessitados

O liceu José Augusto Pinto, em São Vicente, celebrou os 26 anos de existência com uma gala beneficente, na noite deste sábado, 25, que pretendia apoiar alunos mais necessitados e ainda o coral recém-formado.

O evento, enquadrado nas actividades do aniversário do estabelecimento escolar fundado a 15 de Maio de 1999, teve por objectivo ajudar a ter mais recursos para as acções da subdirecção de Assuntos de inclusão social e promoção da cidadania.

“Isso porque, na nossa escola nós temos um leque de alunos carenciados financeiramente e, portanto, queremos ajudar esses alunos a desenvolverem-se de forma académica, juntando o útil ao agradável, portanto, tendo mais algum recurso”, explicou a directora Dirce da Luz.

A gala, denominada “Abraço inclusivo”, contava ainda apoiar, através das receitas arrecadadas, alunos do liceu com necessidades educativas especiais, entre estes um cadeirante e outro com “grave deficiência” visual.

“Portanto, essa gala, Abraço inclusivo, é para podermos dar o melhor ainda para esses alunos”, sublinhou a mesma fonte.

Além da parte social, a gala, realizada na Academia Jotamont, serviu para fazer a primeira aparição em público do grupo coral da escola, o Coral Pintinho, que deverá também beneficiar das receitas e outros apoios para a aquisição das batinas e de instrumentos musicais.

Neste sentido, a directora Dirce da Luz mostrou-se satisfeita pela adesão do público e pela procura que tiveram para aquisição dos bilhetes, 300 escudos por pessoa, e que, ajuntou, poderia ter sido ainda maior se tivessem disponível um lugar também maior.

O cartaz teve a participação de Constantino Cardoso, Samantha Aniger, antiga aluna da escola, docentes e estudantes do coral recém-formado.

A escola secundária tem como patrono José Augusto Monteiro Pinto, que nasceu, no Fogo, a 21 de Agosto de 1932.

Licenciado em Ciências Histórico-filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, leccionou durante mais de 30 anos no Liceu Gil Eanes, depois Ludjero Lima, de que foi director durante oito anos e na escola do Magistério Primário do Mindelo.

Faleceu a 31 de Agosto de 1993, em Lisboa, Portugal.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest