Serviços da Proteção Civil no Porto Novo “preocupados” com queimadas nas zonas agrícolas

Os Serviços da Protecção Civil no município do Porto Novo, Santo Antão, revelaram hoje “preocupação” face às queimadas nas zonas agrícolas de sequeiro no concelho, que começam a ter “efeitos nefastos” para o ambiente.

A preocupação dos Serviços de Protecção Civil surge numa altura em que as queimadas começam a provocar incêndios nas zonas agrícolas de sequeiro, sendo o mais recente deflagrado em Mato Estreito, na zona Sul do Porto Novo, que atingiu “uma área considerável”.

O Corpo dos Bombeiros do Porto Novo aconselhou os agricultores a evitarem as queimadas que têm tido “impacto muito negativos” para o ambiente, alertando às “autoridades competentes” para esta situação.

No caso do incêndio de Mato Estreito, a Inforpress constatou que existe no local muita mata seca, o que facilitou o alastramento do fogo, que atingiu uma zona agrícola de sequeiro.

Os bombeiros voluntários do Porto Novo têm estado a promover campanhas de sensibilização das populações, designadamente no Planalto Leste, para prevenir incêndios, mas, apesar das ações já levadas a cabo, continuam a ocorrer chamas nesse perímetro florestal, fustigado, entre finais de Maio/princípios de Junho.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest