Autoridades de Saúde alertam para o aumento do “fenómeno cancro” na ilha de Santo Antão

As autoridades de saúde em Santo Antão alertaram, sexta-feira, para o aumento do “fenómeno cancro” nesta ilha, sobretudo o cancro de origem digestiva, aquele que mais tem sido a causa de morte nesta região sanitária.

O alerta partiu do delegado de Saúde do Porto Novo, Carlos Dias, que falava, em nome da Região Sanitária de Santo Antão, na abertura de um atelier de sensibilização sobre a problemática do cancro nesta ilha, que, avançou este médico, “está a aumentar a cada dia”.

“Os dados mostram que o cancro está a aumentar a cada dia. O fenómeno cancro tem aumentado em Santo Antão e Porto Novo não foge à regra, sobretudo o cancro de origem digestiva, que nos últimos anos tem aumentado”, notou Carlos Dias, sem especificar os números sobre a doença.

O edil do Porto Novo, Aníbal Fonseca, que presidiu ao acto de abertura do encontro, que reuniu, na cidade do Porto Novo, técnicos de saúde ligados à problemática do cancro, referiu-se ao aumento da incidência do cancro na ilha de Santo Antão “por razões específicas da ilha ligadas a problemática diversa relacionadas com o estilo de vida”.

O presidente da Associação Unidos na Luta contra o Cancro de Santo Antão, Ernesto Rocha, disse que o atelier serviu para abordar a problemática do cancro nesta ilha e identificar “algumas ações” que permitam prevenir e combater os diferentes tipos de cancro.

“Ações que ajudem a combater o consumo abusivo do álcool, que é um fator que aumenta a incidência do cancro. Há também o uso do tabaco, mas há ainda outros fatores relacionados com alimentação”, notou este médico.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest