Brava: Condutores questionam posicionamento de alguns sinais rodoviários recém colocados

Alguns condutores estão a questionar o posicionamento e a colocação de alguns dos sinais rodoviários na Vila de Nova Sintra, na ilha Brava, pedindo mais e melhor esclarecimento, mesmo sendo a favor deste processo.

A câmara municipal iniciou no início do mês de Fevereiro o processo de reforço de sinalização rodoviária na ilha, dada a constatação da ausência e carência de sinais, mas este processo, mesmo sendo aplaudido pelos utentes e condutores, tem originado uma série de comentários principalmente a nível de algumas mudanças e a colocação de outros sinais novos.

Os sinais que mais estão a ser criticados são os da avenida principal, no cruzamento com o minimercado Poupança e um outro cruzamento na rua da Cultura, onde os condutores estão a questionar a posição dos sinais de STOP que foram colocados e outros simplesmente mudaram de posição.

Autílio, mais conhecido por Tity e condutor da ilha Brava, considerou que em alguns pontos os sinais estão bem colocados, mas já em outros locais estão a causar “várias polémicas”, exemplificando com os sinais em alguns cruzamentos.

Entretanto, em relação aos sinais de STOP colocados na avenida principal, aplaudiu a iniciativa, destacando que muitas vezes os condutores que sobem ou descem praticam excesso de velocidade e agora com o sinal de paragem obrigatória são obrigados a abrandar e parar, reforçando o facto de, no mesmo local, existir uma passagem para peões.

Um outro condutor que também deu a sua opinião foi Cláudio Sequeira, realçando que a sinalização das vias é sempre um facto “plausível”, pois, além de mais segurança e alerta para os condutores, a população circula com mais confiança e segurança.

Mas, defende que alguns sinais não estão a cumprir as regras impostas pela lei, acabando por criar alguns constrangimentos para os próprios condutores e outros utentes.

Por seu turno, Jemilton Vicente, instrutor da escola de condução Lucimery, na Brava, explicou que este é um investimento que a câmara municipal fez para garantir a segurança dos peões e condutores e está a apoiar neste processo, uma vez que na ilha há poucas pessoas com esta formação.

“Estamos a alterar alguns sinais já existentes de forma a permitir mais e melhor segurança rodoviária, prevenindo acidentes, mas há algumas pessoas que estão a reclamar a posição dos sinais e acredito que isso seja por falta de conhecimento”, realçou a mesma fonte.

Este instrutor exemplificou com o cruzamento frente ao minimercado Poupança onde alteraram a posição dos sinais, de forma que estes fiquem dentro da avenida em vez de ficarem nos entroncamentos/cruzamentos.

“Fizemos esta alteração porque o trânsito que avança pelo lado do minimercado Poupança e pelo outro lado a via é estreita e assim já ficam com prioridade para facilitar o trânsito, porque se um veículo estiver imobilizado devido ao sinal nestas duas vias estreitas, outro veículo não consegue entrar”, explicou.

Além disso, reforçou que na Brava muitos condutores circulam em alta velocidade, o que é uma contra-ordenação “muito grave”, perante as passadeiras e cruzamentos, e com os sinais de paragem obrigatória já são obrigados a moderar a velocidade nestes cruzamentos e pararem tanto para deixar os peões passarem como os outros veículos.

Para evitar mais constrangimentos e comentários, o instrutor propõe uma espécie de reciclagem para os condutores mais antigos.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest