Brava: “Crianças devem estudar, brincar e não trabalhar” – diz responsável do ICCA

A psicóloga e responsável do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), na Brava, Catia Santos, advertiu que o lugar da criança é na família, devendo estudar, brincar, mas não trabalhar.

Cátia Santos fez essas observações à margem de uma feira de sensibilização realizada hoje, em simultâneo com o serviço da “Operação Stop” da Polícia Nacional, nas ruas de Nova Sintra.

Conforme explicou, o objectivo desta acção é chamar atenção sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e trabalho infantil, no âmbito das actividades de Junho – Mês da Criança, promovidas pelo ICCA.

“Hoje é Dia Internacional de Luta contra Trabalho Infantil, por isso, estamos aqui nesta feira de sensibilização, sendo que também temos crianças a fazerem a Operação Stop e eles estão a sensibilizar os condutores e distribuindo autocolantes e panfletos com mensagem fortes, chamando atenção dos mesmos, sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e trabalho infantil”, salientou.

Neste sentido, informou ainda que nesta actividade estão a participar membros do Comité Municipal da Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes na Brava, visto que na ilha existe muitos casos de trabalho infantil.

“Nós queremos acabar com esta situação, embora, sabemos que não é fácil, entretanto nós estamos a fazer os nossos trabalhos diários, tendo em conta que também estamos a apelar à população a não oferecerem dinheiro às crianças, sendo que isto pode causar a vulnerabilidade dos meninos” sublinhou.

Por seu turno, João Monteiro, membro do Comité Municipal da Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes na Brava, salientou que a população tem que entender que as crianças “têm que ser sempre crianças”, sendo que o trabalho não pode interromper o seu crescimento.

“As crianças devem estar na escola para aprenderem e não no trabalho e nós estamos aqui para sensibilizar a população, juntamente com os efectivos da Polícia Nacional, chamar atenção de toda a comunidade civil de que nada deve interromper o desenvolvimento de uma criança”, finalizou.

Hoje dia 12 de Junho assinala-se o Dia Internacional de Luta contra o Trabalho Infantil, traz reflexões sobre os direitos fundamentais das crianças: uma infância segura, acesso à educação e à saúde, livres de exploração e outras violações.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest