Cabo Verde regista em média 47 casos de suicídio por ano e acontece tendencialmente em jovens – estudo

A directora nacional da Saúde afirmou hoje, na cidade da Praia, que os casos de suicídio têm apresentado oscilações entre 2018 e 2022, com uma média de 47 casos por ano, e tendencialmente em adolescentes e jovens.

Ângela Gomes, que falava na abertura do ateliê de socialização da Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio, destacou que entre 2013 e 2016 houve uma redução em 5,3 por cento (%) na taxa de suicídio, e entre 2016 e 2019 esta redução foi de 7,8 %.

Com base ainda nos registos do Serviço de Vigilância Integrada e Resposta da Direção Nacional da Saúde, apontou Ângela Gomes, entre os anos de 2010 e 2019 a taxa de suicídio em Cabo Verde diminuiu cerca de 17,4 %, igualmente nas populações masculina e feminina, sendo certo, vincou, que há “mais tentativas de suicídio nas mulheres e mais casos consumados entre os homens”.

Com o propósito de melhorar as intervenções neste campo, a directora nacional da Saúde explicou que a criação da Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio visa uma reflexão para o estudo deste fenómeno e unir esforços de forma multissectorial para se analisar os factores e sinais de risco.

Conforme apontou a mesma fonte, as intervenções devem ser feitas primeiramente nas famílias, comunidades e escolas, de modo a saberem que em caso de necessidade podem contar com os profissionais de saúde.

“Este plano estratégico já no seu corpo identifica uma comissão técnica intersectorial que é legalmente instituída e que vai implementar essa estratégia através de planos de acção que vão ser executadas anualmente”, pontuou Ângela Gomes.

Por outro lado, a representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Cabo Verde, Edith Pereira, disse que instituição considera o suicídio como “um grave problema de saúde pública”, enfatizando a “necessidade urgente de prevenção”, através da implementação de estratégias eficazes, para reduzir o número de mortes.

A seu ver, o “silêncio e o estigma” impedem que as pessoas procurem ajuda, considerando que a nível global aproximadamente 800.000 pessoas morrem por suicídio a cada ano.

“Trata-se de uma tragédia que traz repercuções para as famílias e a comunidade em geral”, enfatizou, pelo que, continuou. a Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio, tem objetivo de promover a disseminação e implementação da Estratégia visando reduzir os índices de suicídio na população.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest