Câmara de São Filipe realiza primeiro “São Filipe Coding Summer Boot Camp”

A câmara de São Filipe promove durante o mês de Agosto o primeiro campo tecnológico denominado “São Filipe coding summer boot camp” destinado a 40 crianças, adolescentes e jovens com idades entre 10 e 18 anos.

Para a sua implementação, a câmara de São Filipe celebrou na quinta-feira, 07, um memorando de entendimento para formalizar a contratualização de Greenstudio/Riftone Technologies, uma empresa nacional com experiência nesta matéria.

O presidente da câmara de São Filipe, Nuías Silva, disse que “São Filipe Coding Summer Boot Camp” é o primeiro campo tecnológico que será realizado em São Filipe e na ilha do Fogo, observando que o objetivo é oferecer oportunidade para as crianças, adolescentes e jovens estudantes do município uma atividade alternativa de verão que lhes permitam apreender a codificação e entrar mais no mundo da tecnologia.

“Precisamos transformar as nossas crianças, adolescentes e jovens de consumidores para produtores da tecnologia”, disse o autarca, indicando que esta, por ser a primeira edição, é limitada e vai receber 40 participantes, sendo 20 do ensino básico e outros 20 do ensino secundário.

Para fechar o programa de Verão e no quadro do projeto que conta com o financiamento do PNUD, no valor de 1.500 contos, será realizada uma feira tecnológica em que os participantes vão expor alguns dos trabalhos realizados durante o campo, lembrando que orçamento prevê aquisição de kits com materiais para confeção de trabalhos práticos.

O administrador executivo do Greenstudio/Riftone Technologies, Saulo Montrond, referiu que é uma “grande oportunidade” para a sua empresa que há mais de cinco anos tem estado a implementar iniciativas do género.

No acampamento de programação, avançou, as crianças, adolescentes e jovens terão oportunidade de conviver, apreender a lógica de programação, ter acesso a alguma linguagem de programação e criar alguns projetos tecnológicos.

Segundo o mesmo, o “São Filipe Coding Summer Boot Camp” é um acampamento de programação que combina a diversão do acampamento de verão com cursos em Scratch, Java, C++, Python e outras linguagens dando às crianças e adolescentes oportunidade de criar jogos, aplicativos, robôs e muito mais.

“É importante saber falar a linguagem da computação para não ficar perdido”, salientou Saulo Montrond, indicando que além de ter conhecimento mais amplo dos brinquedos digitais, aprender a programação desenvolve a capacidade cognitiva das crianças, que passará a dispor de um raciocínio lógico, resolução de problemas com abstração, trabalho em equipa, criatividade e concentração.

No final do curso, explicou Saulo Montrond, os participantes do primeiro campo tecnológico irão desenvolver projetos tecnológicos que serão apresentados numa feira tecnológica pública, como robôs, drone, dispositivo de rega de água inteligente, estação meteorológica, telemóvel.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us