Câmara de São Miguel e ICIEG assinam protocolo para criação de centro de apoio à vítima de VBG

A Câmara Municipal de São Miguel e o ICIEG assinaram hoje um protocolo para a implementação de um Centro de Apoio à Vitima de Violência Baseada no Género (VBG) nesse município do interior de Santiago.

O acordo foi rubricado hoje no Salão Nobre dos Paços do Concelho de São Miguel pela presidente do Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade do Género (ICIEG), Marisa Carvalho, e pelo edil micaelense, Herménio Fernandes.

O centro, segundo as duas instituições, é um espaço multidisciplinar com todas as condições que permitam efetuar um atendimento multissetorial, não só às vítimas de violência baseada no género, mas também aos menores a seu cargo e à população em geral, acolhendo-as em situações de emergência, servindo igualmente como um espaço de prestação de informação.

Na ocasião, Marisa Carvalho, que lembrou que a lei especial contra a VBG determina que seja criado pelo menos um Centro de Apoio à Vitima em cada ilha, destacou o empenho do município de São Miguel no combate à violência, quer contra homem, mulher, criança e idoso.

“Acredito que este será um passo muito importante para que o município de São Miguel, seja quem sabe um dos primeiros a erradicar a violência baseada no género no país”, augurou, insistindo que Governo quer juntamente como este e outros concelhos do país erradicar ao máximo este flagelo.

Além da criação dessa “estrutura digna”, que segundo ela vai garantir direitos das pessoas ligadas às questões da VBG e tudo aquilo que tem a ver com igualdade e equidade de género, adiantou que vão ser realizadas actividades no terreno e acções junto das comunidades para possam estar mais próximos de combater este flagelo.

Na mesma linha, o presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes, reiterou que o município que dirige está comprometido em erradicar este flagelo, referindo-se a qualquer forma de violência.

“Queria manifestar a minha satisfação e gratidão por estarmos a vivenciar um momento muito importante para o nosso município com o reforço da parceria com o ICIEG, numa matéria muito importante para a vida das pessoas. As questões que tem que ver com a violência baseada no género devem merecer uma atenção especial das autoridades públicas”, regozijou-se.

É nesse sentido que, segundo ele, o ICIEG e o município que dirige se associarem nesta iniciativa de criação do Centro de Apoio à Vitima de VBG para melhorar as respostas no que diz respeito a este flagelo.

Herménio Fernandes admitiu que “infelizmente” este flagelo tem afectado a sociedade e o município de São Miguel tem desafios a vencer esta matéria, e, para tal, considerou ser “importante” que se estabeleça “parcerias fortes” no sentido de se criar mecanismos para venceram as necessidades e os desafios que têm nessa área.

Por tudo isso, afirmou que não tem dúvidas de que com a efectivação desse serviço no município em parceria com o ICIEG, Polícia Nacional e organizações não-governamentais locais vão estar em melhores condições de responder aos nossos munícipes, no que tange às situações de violência.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest