Cardeal insta fiéis a viverem como Cristo e serem testemunhos de Jesus na sociedade  

O cardeal Dom Arlindo Furtado instou hoje os fiéis, no Domingo de Páscoa, na Cidade da Praia, a viverem como Cristo, que conseguiu vencer a morte, e serem também testemunhos de Jesus na sociedade.

“A mensagem de que, sendo nós membros de Jesus Cristo, que ressuscitou dos mortos, e destinados a ressurreição, a nossa vida deve desenvolver-se, precisamente em sintonia com essa realidade que nós somos chamados a seguir”, disse o Dom Arlindo à imprensa, momentos antes da missa da Páscoa celebrada na igreja matriz da Cidade da Praia.

Conforme disse, aquilo que as pessoas são Cristo, são chamadas também a vivê-lo e a testemunhar junto dos outros na sociedade, investindo as suas vidas, fazendo bem como Jesus fez.

“Isto fará com que a nossa vida seja uma bênção para os outros. A vida de Jesus é uma bênção para todos nós e todos juntos caminharemos como família, em comunhão, à imagem da Santíssima Trindade para a maravilha maior que é a comunhão eterna com Deus e com os Santos”, acrescentou.

O cardeal ressaltou ainda que a Cruz é uma realidade, bem como os desafios da vida, as pressões sociais e as dificuldades da vida histórica, mas, disse, tudo isso Jesus viveu.

“Nós também somos chamados a viver sob uma luz, sob a prima que é Jesus, sob o olhar de Jesus, sob orientação de Jesus que é  a nossa estrela do Norte, é a estrela que nos orienta o Norte até à plenitude”, acrescentou.

“Jesus venceu, inclusive, a morte e nós com Jesus venceremos a morte e se vencermos a morte com Jesus o quê nos faltará para vencer”, questionou.  

Segundo este religioso, a morte é a barreira mais intransponível, mas Jesus Cristo transpôs essa barreira, abrindo uma porta às pessoas, pelo que com Jesus não há nada que possa oprimir as pessoas, “porque Jesus é o libertador de todas as amarras”.

Quando ao dia de hoje, Domingo de Páscoa, Dom Arlindo Furtado explicou que é o dia “mais importante” para a história da humanidade porque determina, em definitivo, o “glorioso destino” de todo o ser humano.

“Deus fez-se homem, assumiu todas as nossa realidades, inclusive as nossas misérias, as nossas falhas, os nossos pecados, ele promoveu aquilo que de nós há de bom, destruiu aquilo que há de mau e nos garante a esperança de que, seguindo os passos de Jesus, que é o caminho, a verdade e a vida, o nosso destino será também o esplendor da glória de Deus pai por toda a eternidade”, frisou.

Este líder da Igreja Católica cabo-verdiana disse ainda que todos são também convidados a abrir seus corações, a tomar consciência dessa “grande realidade” e viver suas vidas, investindo-as rumo a esse “destino belíssimo e maravilhoso”, que Deus preconiza para todos os assumidos como seus filhos, suas filhas, membro da sua família para sempre.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest