Director do gabinete para assuntos farmacêuticos diz que gestão de medicamentos nas farmácias públicas “é boa”

O director do gabinete para assuntos farmacêuticos, Bruno Santos, disse hoje, na Praia, que a gestão de medicamentos nas farmácias públicas “é boa”, no que tange principalmente a boas práticas de farmácia, armazenamento e de distribuição.

Bruno Santos fez estas declarações à imprensa à margem da abertura da acção de capacitação sobre a gestão de estoque de medicamentos e produtos de saúde, bem como em matéria da farmacovigilância de medicamentos ARV, TB e TB-MR para Médicos, Técnicos de Farmácia e Farmacêuticos.

“Neste momento, o estoque e gestão de medicamentos nas farmácias públicas está bom. Anualmente temos o nosso plano de supervisão e fizemos a supervisão de quase todas as farmácias das ilhas de Cabo Verde e podemos dizer que os resultados são bons quer a nível do estoque, mas principalmente a nível das boas práticas de farmácia, boas práticas de armazenamento e de distribuição, avaliou.

É neste sentido, frisou, que se está a realizar esta acção formativa, para que se possa aumentar a acessibilidade, também, aos medicamentos a toda a população cabo-verdiana.

Porém, por outro lado, Bruno Santos apontou que alguns desafios ainda persistem, nomeadamente em termos de ter as boas práticas assimiladas, em termos de armazenamento e de distribuição, para que se possa fazer uma “melhor” gestão do estoque, e evitar a ruptura dos medicamentos.

“Todo o processo que estamos cá a trabalhar é para que aumentemos a acessibilidade aos medicamentos, mas queremos também, que estes medicamentos estejam com qualidade eficácia e segurança”, explicou.

A formação é destinada a 120 profissionais de saúde, médicos, técnicos de farmácia e farmacêuticos das estruturas de Saúde que trabalham nos domínios do VIH-SIDA, Tuberculose e Paludismo das ilhas de Santiago, Fogo, Brava, Maio, Sal, Boa Vista e São Nicolau.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest