Emprofac promove conferência internacional sobre regulação do sector farmacêutico em Cabo Verde

A Emprofac vai promover, esta quinta-feira, 20, na cidade da Praia, uma conferência internacional sobre a regulação do sector farmacêutico em Cabo Verde, com o objetivo de fortalecer o quadro regulatório do mercado farmacêutico no país.

Enquadrado nas comemorações do 45º aniversário da Emprofac-SA, a conferência internacional busca enriquecer os conhecimentos sobre os principais pilares da atuação do mercado farmacêutico, com ênfase na regulação económica e na distribuição a grosso e a retalho.

Essas informações foram avançadas hoje pelo presidente do conselho de administração da Emprofac, João Spencer, que adiantou que o evento contará com oradores internos e externos, visando também trazer experiências internacionais sobre a regulação do mercado farmacêutico.

“Analisamos a mudança de paradigma económico ocorrido nos anos 90 do século passado, que trouxe desafios substanciais, destacando-se a necessidade urgente de aumentar e promover a competitividade da economia cabo-verdiana, impulsionada por empresas privadas. Entretanto, persiste um número considerável de empresas do sector público em processo de privatização, o que torna imprescindível o reforço do quadro regulatório do país”, enfatizou.

Por isso, para João Spencer, torna-se pertinente a organização de um evento focado na regulação, sem ignorar a Entidade Reguladora da Saúde (ERIS) em fase crescente de afirmação.

Segundo o PCA da Emprofac, os principais resultados esperados com este evento, incluem o alinhamento geral quanto ao fortalecimento da regulação do mercado farmacêutico, fornecer insumos que possam estimular o incremento da funcionalidade das distribuidoras e farmácias, prevenir ações das autoridades de concorrência, regional e nacional, contra potenciais ações que possam desequilibrar os mercados.

Espera-se, igualmente, clarificar o processo de abastecimento, acesso e gestão de estoque estratégico de medicamentos no mercado nacional, e estabelecer parcerias e redes de colaboração entre reguladores, instituições acadêmicas e sector privado.

O primeiro painel será sobre a regulação económica do sector da saúde, o segundo sobre modelos de distribuição farmacêutica a grosso, e o terceiro e último painel sobre farmácias do século XXI e novos modelos de atuação na promoção da saúde.

“Teremos também um painel relacionado com o encerramento da conferência, com a apresentação dos principais resultados e conclusões dos debates, recomendações para fortalecer a regulação em Cabo Verde e o discurso de encerramento”, indicou João Spencer.

Balai Notícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest