Focos de incêndio em zonas florestais do Porto Novo colocam em risco habitações e infra-estruturas, diz protecção civil

Os bombeiros voluntários na cidade do Porto Novo, em Santo Antão, voltaram hoje a alertar para a ocorrência, com frequência, de focos de incêndio em algumas zonas florestais nesta cidade, que põem em risco habitações e infra-estruturas.

O comandante do Corpo dos Bombeiros Voluntários do Porto Novo, Balbino Gomes, disse que a maior preocupação desta corporação prende-se com os incêndios, todos provocados, que acontecem, frequentemente, na zona florestal que circunda as instalações da empresa Águas do Porto Novo.

Este responsável lembra que as instalações da empresa existem uma central eléctrica autónoma e uma unidade de dessalinização de água do mar, avisando que os incêndios, todos com origem em fogo posto, constituem riscos para a APN, que produz toda a água consumida pelos habitantes na cidade do Porto Novo.

Constantemente os bombeiros são chamados a combater fogos nas zonas florestais cobertas por acácias americanas, situadas nas proximidades da APN e do Estádio Municipal.

A administração da APN diz-se também preocupada com esta situação, segundo o representante da APN no Porto Novo, Jailton Santos, que defendeu a poda das árvores que ficam nas proximidades destas instalações.

Esta preocupação, segundo a mesma fonte, foi comunicada à edilidade porto-novense e aos serviços locais do Ministério da Agricultura e Ambiente.

Saliente-se que uma viatura da APN foi incendiada esta quinta-feira e a empresa suspeita de fogo posto, tendo accionado as autoridades policiais para apurar as circunstâncias em que o fogo ocorreu.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest