Governo compromete-se a dar continuidade aos investimentos necessários para luta contra VIH-Sida

O secretário de Estado Adjunto do ministro da Saúde assegurou hoje que o Governo compromete-se em dar continuidade aos investimentos necessários, reforçando e inovando parcerias estratégias e em articulação dar respostas para a erradicação do VIH-Sida. 

A constatação foi feita por Evandro Monteiro, hoje, na cerimónia de encerramento do webinar de apresentação e discussão do V Plano Estratégico Nacional de Luta Contra o VIH-SIDA no 2022/2026. 

“O nosso comprometimento e compromisso será dar continuidade aos investimentos necessários e assegurar novos investimentos, reforçar e inovar parcerias estratégicas estabelecidas com privados e com organizações da sociedade civil e em articulação dar respostas que vão de acordo com as nossas metas”, apontou.  

Para o secretário de Estado, os desafios são e serão sempre encarados com seriedade, responsabilidade, mas também são factores motivacionais acrescidos que impulsiona o país ainda mais nas buscas cada vez mais assertivas das respostas.  

“Se por um lado estamos confiantes nas nossas respostas e intervenções e deslumbramos um futuro promissor nessa área tendo em conta o que pretendemos, estamos certo também dos desafios ainda que persistem em certos grupos de riscos com taxa de incidência superior a media nacional”, mencionou.  

Segundo disse, as pessoas com deficiência que representam cerca de 7% da população cabo-verdiana, a taxa de prevalência ronda os 2,3%, os usuários de drogas com mais de 3%, os trabalhadores do sexo com mais de 4,6%, e os homens que tem relações sexuais com homens a volta dos 6%.  

Revelou que a este grupo específico, estão associadas e acrescidas outras dificuldades e limitações de cariz socioeconómico e cultural, como baixo nível académico, desemprego, estigma e discriminação, entre outros factores.  

“Assim, a adequação continuada e certas medidas comunicativas de proximidade são necessárias para que todo o processo informativo se adeqúe a esses grupos”, sublinhou.  

Evandro Monteiro assegurou que os problemas ligados ao empoderamento e equidade de género continuarão a merecer o engajamento do Governo na busca de respostas, assim como na introdução de novos medicamentos, protocolos terapêuticos realçando que o sistema de saúde merecerá também a devida atenção.  

“Iremos trabalhar para que as metas sejam alcançadas e mantidas fazendo de Cabo Verde uma referência no contexto regional e mundial”, referiu.  

Na ocasião, mostrou-se convicto que o plano nacional irá deixar maiores orientações e directrizes para que o país possa alcançar o preconizado, levando em conta as premissas de não deixar ninguém para trás e ao encontro das obrigações em respostas ao acesso universal em saúde.  

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us