Marido que matou companheira à facada em Santo Antão condenado a 20 anos de cadeia

O tribunal da Comarca da Ribeira Grande condenou esta terça-feira, 19, a 20 anos e três meses de cadeia, o homem que, em Novembro passado, matou à facada a mulher com quem vivia maritalmente havia mais de 20 anos.

A juiz deu como provado que Albertino Dias Rodrigues, de 64 anos de idade, cometeu os crimes de homicídio qualificado e detenção ilegal da arma branca que usou “de forma intencional e consciente” para tirar a vida da companheira Ana Maria Gomes, de 49 anos de idade, que não resistiu às cinco facadas que lhe foram desferidas pelo companheiro e faleceu no local.

Os 20 anos e três meses, por cúmulo jurídico, mais 1.500 contos de indemnização para os descendentes e os custos de justiça foram a sentença que a juiz considerou “justa e suficiente” para o caso em apreço, tendo em conta a idade avançada do réu e ao facto de ele não ter antecedentes criminais.

Os factos aconteceram no dia 27 de Novembro de 2021, na Ribeira da Torre, na sequência de um desentendimento entre o casal, já que o réu disse que desconfiava da fidelidade da companheira e esse terá sido o motivo da desavença.

Agressor e vítima viviam maritalmente havia mais de 20 anos e tinham três filhos em comum, um dos quais menor de idade.

Carlos Bartolomeu Lima Gomes, irmão da vítima, disse que respeita a decisão da justiça, mas admitiu que a sentença não satisfez a toda a família que pondera recorrer da decisão da primeira instância tendo em conta que esperavam uma pena superior a 25 anos de prisão.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest