Moradores voltam a pedir luz elétrica em Espadaná, Chã Branca de Pinto, Matinho e Moroços

Os moradores em Espadaná, Chã Branca de Pinto, Matinho e Moroços voltaram hoje a pedir a eletrificação destas localidades, situadas no Planalto Leste, Santo Antão, lembrando que desde 2017 esperam pela luz elétrica.

Domingos Amador, porta-voz das populações, contactou hoje à Inforpress para lembrar que estas comunidades continuam à espera da prometida energia elétrica, prometida pelo Governo desde 2017, esperando que ainda este ano este bem chegue a estas localidades do Planalto Leste.

Este morador lembrou ainda que há cinco anos as famílias que vivem nestes povoados têm instalações elétricas nas suas habitações à espera do projeto de eletrificação, anunciado já por algumas vezes pelo Governo.

“Esperemos que, ainda este ano, o Governo cumpra a sua promessa de levar a luz elétrica a Espadaná e zonas vizinhas. As pessoas continuam à espera mesmo passado todo este tempo”, notou o representante destas comunidades.

A Empresa de Eletricidade e Água (Electra) tem vindo a reiterar o propósito de eletrificar estes povoados, num projeto a rondar os cinco mil contos, que, segundo informou esta empresa, faz parte dos investimentos em carteira para Santo Antão.

A eletrificação de João Bento e de Chã de Ribeirãozinho e a extensão da rede elétrica de baixa tensão à Praia de Tope, no Porto Novo, são os investimentos mais recentes realizados em Santo Antão no domínio da energia elétrica, segundo a Electra, que diz estar a trabalhar com a câmara na implementação o projeto de eletrificação de Bolona, no Planalto Norte.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest