Operação Alcatraz: MP pede 12 anos de prisão para suspeitos de tráfico internacional de droga

O Ministério Público (MP) pediu 12 anos de prisão para os sete indivíduos estrangeiros detidos na operação em que foram apreendidas mais de 5,6 toneladas de cocaína, em alto mar, a 01 de Abril último, disse uma fonte judicial.

Os mesmos, cujo julgamento terminou na semana passada, encontram-se em prisão preventiva, na cadeia central da Praia, desde que foram detidos e deverão conhecer o veredito do juiz no próximo dia 09 de Dezembro, acrescentou a mesma fonte.

A detenção destes sete indivíduos foi avançada à imprensa em Abril último pelo então diretor da Polícia Judiciária, completando ainda que a operação contou com a “relevante colaboração” da Polícia Federal do Brasil, da Drug Enforcement Administration, da Marinha dos EUA e da National Crime Agency, do Reino Unido.

A detenção e apreensão da embarcação de pesca oriunda do Brasil, segundo afirmou Ricardo Gonçalves, a 01 de Abril, após uma abordagem em alto mar por suspeita de tráfico internacional de estupefacientes.

“Sob a jurisdição de Cabo Verde, as autoridades policiais dos EUA e de Cabo Verde embarcaram e inspecionaram a embarcação, tendo apreendido 5.668 kg de cocaína”, disse.

Esta é a segunda maior apreensão de droga feita em Cabo Verde, a maior aconteceu em Janeiro de 2019 quando 12 cidadãos de nacionalidade russa foram detidos a bordo de um navio no Porto da Praia com 9.570 quilogramas de cocaína em “elevado grau de pureza”, incineradas pelas autoridades dias depois.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest