PJ extradita cidadãos português e francês para cumprirem pena nos países de origem

A Polícia Judiciária (PJ) através do Gabinete Nacional da Interpol – Praia, efetuou nos últimos dias duas extradições sendo um cidadão português e o outro francês, revelou hoje aquela força policial.

Em comunicado, a PJ explica que a primeira extradição ocorreu na tarde do dia 24, na fronteira do Aeroporto Internacional da Praia – Nelson Mandela, em que foi entregue às autoridades portuguesas um cidadão de 47 anos de nacionalidade portuguesa.

O cidadão português irá cumprir pena de sete anos de prisão efetiva, na qual foi condenado no âmbito de um processo, pela prática de um crime de branqueamento de capitais, por factos praticados em Portugal no ano de 2015.

A segunda extradição, adianta a polícia científica cabo-verdiana, ocorreu na madrugada do dia 26, na fronteira do Aeroporto Internacional da Praia – Nelson Mandela, em que foi entregue às autoridades francesas, um cidadão de 43 anos, de nacionalidade francesa.

O extraditando, indica o comunicado, irá cumprir uma pena de cinco anos, 11 meses e 04 dias, dos seis anos a que fora condenado pela prática de vários crimes de branqueamento de capitais, agravado pela participação em organização criminosa, contrafação de obra registada, uso, importação, exportação, detenção e venda ou exposição para venda de mercadoria com marca contrafeita, por factos praticados em França e Hong-Kong, entre os anos de 2008 e 2012, com sentença de 24 de Fevereiro de 2021.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest