Praia: PN culmina operação especial de prevenção com detenção de três indivíduos e apreensão de armas

A Polícia Nacional (PN) realizou hoje uma operação especial de prevenção ao crime tendo como foco bairros da zona de Achada Santo António, ação que culminou com a detenção de três indivíduos e apreensão de armas.

A informação foi avançada à imprensa pelo diretor da Central de Investigação Criminal da PN, coronel Orlando Évora, que explicou que a operação, que teve a duração de três horas, contou com um contingente de 100 efetivos.

“A operação aconteceu nos bairros do Brasil e Achada Santo António parte acima, cujo objetivo passou pela prevenção e redução do risco de crimes com utilização de armas”, indicou.

Acrescentou que a operação serviu também para o controlo, detenção, localização e apreensão de armas, principalmente as armas de fogo que estejam em situação de posse ilegal e que podem estar associadas a outros delitos.

“Estamos a falar dos assaltos, das agressões, das brigas de grupo e dos roubos”, complementou.
Conforme avançou, nesta ação foram feitas buscas a 13 residências “devidamente autorizadas pelas autoridades judiciais”, tendo sido apreendidas uma arma de fogo de fabrico artesanal (boca bedjo), seis invólucros de AKM de diferentes calibres, uma munição de 9 milímetros, 4.1 gramas de “padjinha” e 0.9 grama de cocaína.

Foram também apreendidas duas facas, duas catanas, um taco de basebol, dois gorros utilizados para disfarce, 14 telemóveis, um Ipad, dois computadores portáteis, uma coluna de som, uma calculadora científica e oito bolsas de senhoras, entre outros objetos.

“Nós também abordamos e revistamos 60 pessoas na via pública, 18 das quais foram conduzidas à Direção Central de Investigação Criminal para identificação e averiguações”, assinalou.

Segundo a mesma fonte, a PN deteve ainda três indivíduos para serem presentes ao Ministério Publico, um por posse ilegal de arma de fogo, outro por posse de estupefacientes e uma terceira detenção fora de flagrante delito por cumprimento de mandado.

“A nível de fiscalização no trânsito, abordamos e revistamos 42 viaturas, das quais três foram apreendidas por documentação ilegal, e foram ainda aplicados 40 mil escudos em coimas”, avançou o coronel Orlando Évora.
Instado sobre em que bairros a PN tem encontrado maior número de armas artesanais, o responsável apontou a zona norte da capital, contudo, frisou que essas operações têm impactado na diminuição da criminalidade na cidade.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest