Primeira-dama disposta a mobilizar parceiros para ajudar Aldeias SOS

A primeira-dama, Débora Carvalho, disse estar aberta a cooperar e ajudar a mobilizar parceiros para as Aldeias SOS, que é uma instituição reconhecida pelos cabo-verdianos e que já ajudou a formar diversos quadros do País.

Débora Carvalho falava hoje à imprensa no Mindelo, na sequência de uma visita ao Centro Social das Aldeias SOS em São Vicente.

Admitindo ser madrinha SOS “há vários anos”, a primeira-dama disse ser seu desejo ajudar esta instituição a angariar parceiros, até porque, sustentou, em Cabo Verde há vários quadros que passaram pelas Aldeias SOS.

Segundo a mesma fonte, não se pode pensar o desenvolvimento do País sem as aldeias, pelo “impacto social” que têm.

“Parabenizo a instituição pela abordagem que tem feito, que é uma abordagem integrada da família. Não é trabalhar a mãe sozinha, o filho, o pai, é trabalhar o reforço da família”, considerou, com ideia de um trabalho em “várias dimensões”.

Por isso, Débora Carvalho disse congratular-se com as Aldeias SOS que, apesar das dificuldades, têm insistido e resistido e continuam a fazer um “magnífico trabalho” em Cabo Verde.

A assistente social do Centro Social, Noémia Lopes, assegurou que o convite à primeira-dama para visitar o Centro Social SOS, em Ribeira de Julião, São Vicente, teve por objectivo estreitar as relações com a Presidência da República.

Até porque, sustentou, Débora Carvalho mostrou “muita sensibilidade” e está disposta a colaborar “para o bem das comunidades e para melhor a intervenção do Centro Social SOS”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest