Prisão preventiva para indivíduo suspeito de matar homem mais velho de Santo Antão

O Tribunal da Comarca da Ribeira Grande decretou hoje a prisão preventiva como medida de coacção ao indivíduo suspeito de matar o homem mais velho de Santo Antão, Pé Pipi, 113 anos, que vivia em Varzinha, Ribeira da Torre.

O caso, que chocou os santantonenses, aconteceu na noite da passada quarta-feira, 08, quando Pedro António Rodrigues, conhecido por Pé (pai) Pipi, foi encontrado morto, supostamente assassinado, na sua residência.

Uma vizinha, Alcinda da Cruz, disse à imprensa que não sabia ao certo o que terá passado, pois a mesma já tinha ido à casa do idoso para lhe medir a pressão dele e do suposto assassino, Enivaldo Gomes, que também estava na mesma residência, acamado, mas noutro quarto.

“Quando medi a pressão aos dois eu disse à minha vizinha que tudo estava normal e se ela tinha um sumo de laranja para dar ao Enivaldo, mas ela disse que não tinha. Então fui até a minha casa buscar o sumo e nisso ouvi a minha vizinha a gritar e logo questionei o que se passava e outra pessoa disse que o Enivaldo teria matado Pé Pipi”, disse.

Nisso, Alcinda disse que desceu a correr e encontrou o centenário com uma bolsa de plástico e uma almofada na cara e com as calças despidas.

A mesma fonte afirmou que a cama do idoso estava toda ensanguentada e Enivaldo saiu a correr sem as suas vestes, mas foi capturado pelos vizinhos.

Alcinda Cruz salientou ainda que não era a primeira vez que Enivaldo teria atentado contra a vida do centenário.

“Pé Pipi” nasceu em Pinhão, Ribeira Grande, e foi baptizado com o nome de Pedro António Rodrigues. Na última entrevista que deu à Inforpress, aos 110 anos, disse que tinha perdido as contas do número de filhos, netos, bisnetos e trinetos que tinha.

O idoso disse na altura que gostava de jogar uril, dançar e conversar com os familiares e vizinhos e que, apesar da idade, gozava de boa saúde.

Conforme afirmou, “praticar o bem e nunca o mal” foi sempre o seu lema de vida. A par disso, disse, “ter Deus sempre presente”.

O funeral de Pé Pipi será realizado no domingo, 12 de Maio, pelas 12:45, a partir da sua residência em Varzinha, Ribeira da Torre, com passagem pela Igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário, às 14 horas, seguindo o cortejo fúnebre para o cemitério do Alto de São Miguel.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest