Santiago Norte: Região Sanitária reúne doadores de sangue dos seis municípios para momentos de confraternização e reconhecimento

A Região Sanitária Santiago Norte (RSSN) reuniu-se este domingo, 16, em São Salvador do Mundo com os doadores de sangue voluntários da região para momentos de confraternização e reconhecimento deste acto de generosidade.

Em declarações à imprensa, o delegado de Saúde, Luciano Veiga, explicou que São Salvador do Mundo foi este ano o município anfitrião para as celebrações do Dia Mundial do Doador de Sangue, assinalado a 14 de Junho.

No encontro, foram realizadas várias atividades, desde palestras, formações, caminhadas, atividades desportivas, entre outras, e para encerrar, reuniram hoje doadores de todos os seis municípios para reconhecer o ato de generosidade que têm feito e sensibilizar a comunidade pela importância de tal ação.

Segundo o delegado, no evento que iniciou com uma marcha pelas artérias do município participaram cerca de 300 doadores, num município que se encontra na linha da frente, com mais doações feitas, segundo o responsável.

A meta, conforme avançou, é trabalhar para que o Banco de Sangue da região, que se encontra numa fase evolutiva, consiga atingir a meta de 100 por cento (%) e garantir o estoque sempre disponível.

Por seu turno, a diretora do Banco de Sangue, Hermita Dias, enalteceu que em termos de estoque, este ano não enfrentaram “grandes sufocos”, graças aos doadores voluntários, através das deslocações móveis ou então os que convocam, permitindo assim que respondessem a todos os casos que necessitaram de transfusão sanguínea.

Sobre o número de doadores atualmente ativos, esta responsável informou que acabaram de atualizar a base de dados e mesmo com dados ainda por se lançar já contabilizaram mais 2000 doadores inscritos.

A meta é trabalhar, à semelhança do Banco de Sangue em São Vicente, onde não há doadores familiares, mas sim há sangue à espera dos pacientes com necessidade, pois há doadores que se dirigem a cada três meses, no caso de homens, ou em cada quatro meses, no caso das mulheres, para doação voluntária de sangue.

Por isso, pede a todos que procurem os Bancos de Sangue nas referidas regiões para doarem sangue, explicando que quando o sangue está no local à espera do paciente é possível fazer uma transfusão com maior nível de segurança, uma vez que dá uma margem para ser feito um estudo.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest