Santo Antão: Munícipes insistem na construção da segunda via circular para normalizar o trânsito na cidade do Porto Novo

Os porto-novenses voltaram hoje a pedir a construção da segunda via circular da cidade do Porto Novo, em Santo Antão, com vista a normalizar o trânsito nesta urbe, com cerca de 11 mil habitantes.

Os munícipes dizem-se “preocupados” com o “caos” que tem sido o trânsito na cidade do Porto Novo, sobretudo “nestes dias” em que esta urbe está a celebrar a festa de São João, o santo padroeiro, e voltaram a reivindicar a construção da segunda via circular neste centro urbano.

Adilson Silva, João Oliveira, António Santos, Rosa Fortes e Fretson Rodrigues foram alguns dos vários munícipes abordados pela Inforpress, que defenderam a “necessidade urgente” de se construir uma via alternativa à avenida Amílcar Cabral, a única artéria que liga os dois extremos da cidade do Porto Novo.

Conforme estas pessoas, aquando da requalificação da orla marítima da cidade do Porto Novo, projeto que consistiu na construção de apenas uma via pedonal, perdeu-se “uma grande oportunidade” de construir uma avenida marginal para “descongestionar” o trânsito nesta urbe.

O presidente da edilidade porto-novense, Aníbal Fonseca, admitiu que, efetivamente, falta construir na cidade do Porto Novo “duas pontes cruciais” no processo de construção da segunda via circular, considerando que são obras que têm de ser feitas pela sua autarquia e o Governo.

Aníbal Fonseca avançou que as pontes são infraestruturas que a sua autarquia e o Governo vão ter de construir para uma melhor estruturação da cidade do Porto Novo, que tem “potencial para ser uma das maiores centralidades” do País.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest