Santo Antão: Projecto “Um cão, um amigo” anuncia castração “em grande escala” em Novembro

O projecto “Um cão, um amigo”, da Fundação dos Amigos do Paul, nos Países Baixos, programou para Novembro uma nova campanha de castração em Santo Antão, com a vinda de uma equipa de veterinários proveniente daquele país europeu.

Esta fundação, presidida pela activista social Maria Teresa Segredo, informou, através das redes sociais, que a equipa de veterinários estará em Santo Antão a partir do próximo mês para, no quadro do projecto “Um cão, um amigo” promover “a castração em grande escala” dos cães nesta ilha.

Será “um grande desafio” que consiste em “castrar o máximo de cães possível para evitar que mais cachorros indesejados nasçam” nesta ilha, explicou a fundação, que, desde Março de 2019, tem estado a implementar nos concelhos do Paul e Ribeira Grande o projecto “Um cão um amigo”

Este projecto, que a partir de Novembro, será estendido a Porto Novo, almeja, em cinco anos, castrar 1.500 cães em toda a ilha de Santo Antão, tendo abarcado entre 2019 e 2020, pelo menos, 300 cães.

Além dos técnicos dos Países Baixos, o projecto, que tem sido, até agora, considerado “um sucesso” pela fundação, tem ainda o apoio das câmaras municipais de Santo Antão e do Ministério da Agricultura e Ambiente, que enaltecem o seu impacto na resolução do problema de cães nas ruas.

Além da castração, o projecto consiste ainda na criação de um canil e a instalação de uma clínica veterinária, cujo projecto já foi apresentado aos responsáveis municipais.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest