São Domingos: Isaías Varela alerta o Estado para obrigação de comparticipar na tarefa de cuidar das pessoas idosas

O autarca de São Domingos alertou ao Estado para a obrigação de assumir/comparticipar na tarefa de cuidar das pessoas idosas, através da criação ou de reforços de mecanismos e estruturas de apoios e acolhimento que conduza a dignidade

Isaías Varela classificou de muito importante a abertura de uma sala de atendimento específico para pessoas idosas, iniciativa pioneira dada a estampa esta terça-feira numa das dependências da Delegacia de Saúde local, visando responder de forma específica e integral às necessidades de melhoria dos cuidados de saúde da pessoa idosa.

Realçou que a abertura desta sala de atendimento especial demonstra “de facto, a preocupação do Ministério da Saúde e da Segurança Social na criação de espaços e respostas para reforçar as acções de prevenção e promoção de envelhecimento activo e saudável”.

Ainda assim, lamentou que não obstante esta aposta permitirá melhorias na capacidade de respostas sanitárias e social, sobretudo à população idosa, nota-se que actualmente pouca família dedica uma atenção especial aos idosos, quando comparados com o passado, razão pela qual clama por “espaços de entretenimentos e terapias ocupacional”.

“Só assim estamos a efectivar um dos princípios do ODS, não deixar ninguém para trás”, considerou o presidente da Câmara Municipal de São Domingos, para quem os idosos em Cabo Verde desempenham um papel fundamental na integração familiar, como um importante suporte para mulheres chefes-de-famílias nas actividades domésticas e na educação dos filhos.

Com uma população avaliada em 14 mil habitantes, o município de São Domingos, segundo o seu autarca, conta com uma população idosa à volta de 6,6 por cento (%), acima da média nacional, que corresponde a 6%,

O grosso desta população idosa que neste município não dispõe de meios próprios de subsistência, realçou, está segurado da pensão social e da assistência médica e medicamentos assegurados pelas infra-estruturas públicas de saúde, abrangendo actualmente 985 pessoas idosas.

O autarca deste concelho limítrofe com a Cidade da Praia, que destas 985 idosas do município, cerca de 167 precisam de uma atenção especial ou que vivem quase isolados e que no quadro da implementação de medidas de políticas e cuidados aos dependentes, o Ministério da Família e a autarquia têm assegurado assistência diária a 67 idosos.

Por isso, entende ser necessário mais esforços para a mobilização de recursos, criação de mecanismos e de infra-estruturas de apoios de modo que mais 100 idosos possam usufruir de melhorias de condições de vida. 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest