Taça Cabo Verde: Equipas finalistas focadas na vitória apelam ao “fair play”

As duas equipas finalistas da Taça de Cabo Verde, em futebol, Palmeira e Mindelense, que esta sexta-feira, defrontam-se no Estádio Marcelo Leitão, na ilha do Sal, estão todos confiantes na vitória e apelam ao “fair play”.

Toca leite (Palmeira) e Micky Medina (Mindelense), manifestaram esta convicção hoje, durante uma conferência de imprensa de antevisão do jogo que será disputado sexta feira, no Estádio Marcelo Leitão, às 15:30.

Para o treinador do Grupo Desportivo da Palmeira, Toca Leite, os trabalhos de casa já estão feitos, restando um último treino na tarde desta quinta-feira, conforme o mesmo “para activar os músculos”.

“Todo o trabalho da equipa técnica já está feito e os jogadores estão cientes daquilo que é preciso para conseguir os nossos objectivos e relativamente ao jogo é uma final que não é só para jogar, mas sim ganhar”, sublinhou o treinador dos verde e branco.

Toca Leite frisou que vai ser uma final entre duas “boas equipas”, sendo que Mindelense é o clube com mais títulos conquistados, mas deixou saber que “no futebol a mente conta mais que o físico”.

“Uma equipa pode estar em perfeitas condições fisicamente, mas se mentalmente não estiver bem preparada pode ter sérias dificuldades”, disse, destacando que é isso que a equipa da Palmeira tem vindo a enfrentar.

Para o capitão da equipa do Sal, Latche, a ambição é não deixar a taça sair da ilha do Sal, mesmo porque é um título que a ilha ainda não conseguiu conquistar.

Destacou ainda que pela época que a sua equipa tem vindo a fazer, estão preparados e conscientes do jogo desta sexta-feira.

Por sua vez, o treinador do Mindelense, Micky Medina, frisou que a sua equipa poderia estar com um melhor ritmo de jogo, mas garante que os jogadores vão dar o seu máximo para levar a taça para a cidade do Mindelo.

“Já fizemos dois treinos, um de recuperação em Santa Maria e hoje fizemos um treino no Marcelo Leitão para adaptação de campo, e podemos constatar que toda a equipa está animada”, sustentou.

Micky Miranda não deixou de elogiar a equipa da Palmeira, que disse ser uma “excelente” equipa e campeão em título da supertaça de Cabo Verde, mas também disse que o Mindelense tem “obrigação” de dar uma resposta aos companheiros.

“Mindelense tem feito grandes ciclos durante toda sua trajetória e conseguiu grandes resultados e, para amanhã continuamos com esta mesma ambição, cada jogo com a sua história e suas oportunidades”, disse.

Para o capitão do Mindelense, Djana, depois de 42 anos sem a sua equipa conseguir esse troféu, o objectivo é sair vitorioso, embora sublinhou que estão sem jogar há mais de dois meses, o que não tira o foco de toda a equipa.

A final da Taça de Cabo Verde, a segunda maior competição de futebol sénior no país, vai ser disputada nesta sexta-feira, pelas 15:30, no Estádio Marcelo Leitão na Ilha do Sal.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest