Trinta e quatro projetos contemplados no edital resgate da música tradicional cabo-verdiana

O ministério da Cultura e das Indústrias Criativa informou hoje que foram contemplados 34 projetos no âmbito do edital resgate da música tradicional cabo-verdiana, que visa apoiar artistas nacionais residentes nas gravações de single e vídeo clipes.

A informação foi avançada pela assessora de Projectos do Ministério da Cultura, Vandrea Monteiro, em conferência de imprensa para a apresentação dos resultados do primeiro edital de resgate da música tradicional cabo-verdiana.

No total de 55 projectos musicais submetidos, precisou, 34 projectos musicais foram contemplados no âmbito do edital que apoia artistas, grupos e criativos nacionais residentes em Cabo Verde na gravação de singles e vídeos, num valor total de financiamento de 6,358 mil escudos cabo-verdianos.

O financiamento destina-se à produção de géneros como o batuku, morna, coladera, talaia, funaná, mazurka e finanson, e as produções devem ser realizadas no território nacional, no decurso do ano de 2023.

“Foram escolhidos 34 porque alguns projectos não tinham música, a qualidade não era boa, só da ilha de Santiago foi recebido 41 músicas, São vicente (quatro), Boa Vista (cinco), Sal (três), Maio (dois), Santo Antão, São Nicolau, Fogo e Brava não apresentaram nenhum projecto infelizmente”, sublinhou Vandrea Monteiro.

Dos projectos apresentados, o género batuku lidera com 28 projectos recebidos, seguido de morna (17), coladeira (12), funaná (quatro), mazurca (três), finanson (dois) e son jon (dois).

O Governo, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, lançou para o ano económico 2022 na recta final o edital resgate e promoção da música tradicional com o objectivo de selecionar projectos musicais tradicionais aptos a receberem apoio financeiro do ministério da cultura e das indústrias criativas no valor máximo de 300 mil escudos cabo-verdianos.

O Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas tem por objectivo divulgar e promover a cultura cabo-verdiana dentro e além-fronteiras, apoiando projectos com padrão de qualidade e criatividade que, por sua vez, contribuirá na divulgação de nomes de artistas e criadores nacionais.

Por seu lado, o ministro da Cultura e da Indústrias Criativas, Abraão Vicente, disse que o Ministério continuará a lançar editais para promoção da cultura, adiantando que no final do segundo semestre de 2023 vai ser lançada o segundo edital resgate da música tradicional cabo-verdiana.

Anunciou ainda, que será lançado o edital do Carnaval ainda este mês, bem como o edital para programação artística nacional e será afirmado com os grupos dos festivais de teatro os editais ligados a promoção de teatro.

“Para o próximo ano, não havendo nenhuma catástrofe internacional que a grave crise e havendo colecta dos fundos que se prevê para o orçamento de estado prevê-se um ano em grande e o batuku mais uma vez terá grande destaque e as artes plásticas”, frisou o governante.

Avançou, igualmente, que continuarão a promover um conjunto de eventos ligados à promoção quer dos clássicos quer do acervo e de novos talentos.

Inforpress

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Agenda