Qual a importância do pai para a vida futura de uma menina? 

Ao ver um vídeo, que a minha irmã me enviou, da minha sobrinha de 5 anos tendo um dia de spa proporcionado pelo pai (não pagando para alguém fazer...Não! Ele mesmo fez todos os procedimentos) surgiu a ideia para a crónica deste mês.

Fiquei a pensar … Qual é a importância da presença do pai na criação de uma menina?

Quando falo da presença paterna, não é simplesmente estar em casa todos os dias, viver com a mãe ou apanhar no fim de semana ou de quinze em quinze dias para passear. Falo de atitudes!

Exemplos que levam aquela pequena a transformar-se numa mulher empoderada, segura de si e que não precisa dos outros para ter uma vida pessoal preenchida e feliz. 

Acredito que os melhores e os piores exemplos estão dentro de casa. A forma como o homem se comporta com aquele pequeno ser tem grande influência sobre aquilo que ela permitirá e aceitará dos outros homens que vão fazer parte da sua vida. 

Existem vários achismos sobre atitudes aceites pelas mulheres nos seus relacionamentos (não sei se há algum estudo que confirme ou não).

Uma delas é que a mulher muitas vezes se relaciona com homens mais velhos para suprir a ausência masculina durante a sua criação, outra é que muitas das mulheres vítimas de violência doméstica já sofriam essas violências na casa do pais, vendo as suas progenitoras serem constantemente agredidas de alguma forma pelo pai. 

Não sei se realmente estas crenças são verdadeiras, mas acredito sinceramente que a presença do pai (de forma saudável) para uma menina, durante o seu desenvolvimento e compreensão do mundo, é fundamental. 

Precisamos de saber que temos o nosso super herói sempre disponível para nos salvar. E deveria ser o nosso único super herói durante a vida.

Nesse dia também vi um vídeo numa rede social em que o pai chegava em casa com flores para a mulher e para as duas filhas. Este exemplo e do meu cunhado são os que nós queremos para as nossas meninas.

A felicidade da mulher começa em casa e com os progenitores. Tratar a mãe das vossas filhas com amor, respeito, carinho e dedicação, tratar as nossas meninas como verdadeiras princesas, conversar todos os assuntos com elas e explicar como funciona o mundo e a importância delas para o mesmo é fundamental para as meninas de hoje…  para futuras mulheres não aceitarem nada menos do que amor, carinho e respeito dos seus futuros parceiros, dos chefes, amigos, colegas e da sociedade. 

Mulheres resolvidas e felizes formam seres humanos melhores e, consequentemente, uma sociedade mais humana!

Quando falo das consequência da falta da presença masculina, no que toca aos relacionamentos, não quer dizer que a menina tem que crescer e programar a vida futura tendo como objetivo um parceiro ou uma família porque isso depende só dela.

Este tratamento por parte do progenitor não tem impacto só na vida amorosa, mas em todas as camadas da vida. Apenas a minha reflexão foi mais para este lado. 

Depois de colocar este pensamento no papel, ouvi um podcast em que o entrevistado, Marcos Piangers, dizia que a ciência só começou a estudar a importância do pai na vida da criança nos anos 70, uma vez que este papel sempre foi da mãe. Outro dado divulgado por ele, este sim cientificamente comprovado, é que meninas que crescem sem a presença do pai engravidam mais cedo e muitas são abandonadas, o que gera o ciclo vicioso de crianças a crescerem sem a figura paterna. 

Uma menina bem criada, amada e respeitada pelo pai durante a infância, adolescência e vida adulta, muito raramente vai aceitar menos do que isso do resto do mundo.

É claro que nem só a presença e cuidados do pai formam uma mulher maravilhosa, mas esta reflexão é só para falar na parte que toca ao primeiro amor da vida de uma mulher: O PAI.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Iranita Andrade

Iranita Andrade

Profissional com competência em Comunicação, Marketing, Publicidade e Jornalismo. Mas a minha função principal é ser mãe … mãe de uma criança autista. Apaixonada por uma boa conversa e por aprender coisas novas.

Outros artigos

Deixe um comentário

Follow Us