Quantas vidas custam uma vida de sucesso? De novo, um convite à reflexão!

De manhã agradecemos a Deus, ao universo, à entidade a quem devemos vida, mas quanto tempo da nossa vida estamos a dedicar ao “estar vivo”?
Imagem de DCStudio no Freepik

Sentada na oficina, cheira a óleo, a borracha, produtos diferentes… enfim, a carro!

Observo, atenta, dois mecânicos a escarafunchar o meu amado Smarf – Azul e Fofinho.

Enquanto tento não me desintegrar de tanto calor, eu reflito. Ai esta mania de refletir enquanto o mundo gira… mais rápido, por sinal.

Relembro, agora, um desafio que lancei a um amigo próximo e agora lanço a ti:

Enumera as três coisas mais importantes da tua vida. Feito?

Acrescenta mais duas…
E agora mais cinco…
E mais dez…

Vamos acrescentando itens à lista:
1, 2, 3, 5, 10, 20, 50…

Diz-me uma coisa, conseguiste incluir o “estar vivo” na lista de “coisas importantes”?

De manhã agradecemos a Deus, ao universo, à entidade a quem devemos vida, mas quanto tempo da nossa vida estamos a dedicar ao “estar vivo”?

Quanto estamos dispostos a mostrar, sem pudor, que a nossa vida é importante?

Experimenta!

Experimenta admitir, no ambiente profissional, que tens uma vida.

Ousa dizer que precisas de sair do trabalho no horário certo, porque precisas de ver a tua filha e brincar um pouco com ela antes de ela dormir.

Atreve-te a falar que não vais poder participar de uma reunião porque a tua mãe quer ir passear e ver o pôr do sol contigo.

Experimenta o atrevimento de não querer fazer horas extras, um único dia, porque naquele dia, em especial, precisas de meditar e fazer exercício físico.

Tens coragem?

Enfim, é como vivemos…

Quanto custa o sucesso?

Um ano? Três anos? Uma carreira? Uma vida? Vidas e Vidas?

De uma coisa eu tenho certeza!

Ainda não sabemos a definição universal do sucesso… e as variações que ele pode ter.

E, mais, não conseguimos aceitar as diferentes formas que o sucesso pode assumir.
Não estamos preparados!

Agoh, bem li, flam:

De quantas vidas precisas para ter uma vida de sucesso?


Cathy Soares, prazer! A correr, desesperadamente, atrás de um sucesso que não poderei viver!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Cathy Soares

Cathy Soares

"Em uma palavra, eu sou comunicação. Com palavras ditas e escritas e, principalmente, com as não ditas. O amor pela leitura foi herdado da mãe, que lia todos os rótulos, todas as folhas encontradas a caminho de casa e todas as revistas velhas das salas de espera. Da leitura à escrita, impreterivelmente em folhas avulsas e à mão, foi um passo. As competências de/em comunicação, uso para criar e gerir comunidades, seja de 2, 3 ou dezenas de milhares de pessoas".

Outros artigos

Deixe um comentário

Follow Us