Porto Novo: Produtores na zona baixa pensam organizar-se para poder conquistar o mercado turístico

Os produtores de queijo na zona baixa do município do Porto Novo, em Santo Antão, pensam apostar na criação de uma cooperativa, que se encarregará de exportar o produto para os mercados turísticos nacionais.

A informação foi avançada pelo porta-voz dos produtores, Romeu Rodrigues, que adiantou que a ideia de se criar uma cooperativa da classe faz parte de uma estratégia de levar o queijo produzido na zona baixa do Porto Novo a outros mercados em Cabo Verde, nomeadamente às ilhas do Sal e Boa Vista.


“Estamos a analisar a ideia de criarmos uma cooperativa que se encarregará de identificar o mercado para o nosso queijo, actualmente, vendido apenas à entrada no cais do Porto Novo. A ideia é conquistar os mercados mais competitivos”, avançou este produtor, segundo o qual a falta de mercado tem obrigado os criadores a vender este produto a um preço baixo.


Romeu Rodrigues disse que os produtores querem aproveitar a oportunidade que o navio Dona Tututa irá proporcionar em termos de transporte inter-ilhas para exportar, sobretudo, para os mercados turísticos.


O queijo produzido na zona baixa do Porto Novo é vendido à entrada do porto, a um preço de 150 escudos por unidade.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest